views: 0
20/09/16 20:20

Natura recebe enxurrada de questionamentos após reafirmar que não testa em animais

Veja as respostas da Empresa.

Natura recebe enxurrada de questionamentos após reafirmar que não testa em animais
Foto: Facebook / Natura

Recentemente, a Natura, gigante brasileira no ramo de cosméticos, lançou um vídeo comemorativo para comemorar 10 anos sem testar em animais. No vídeo, a Empresa explica porque não testa em animais e apresenta as tecnologias que utiliza para garantir a segurança de seus produtos (relembre aqui).

A repercussão do vídeo nas redes sociais trouxe alguns questionamentos por parte de ativistas pelos Direitos Animais e consumidores da marca, já que a Empresa têm recebido várias críticas devido à falta de transparência na comprovação de que sua cadeia de produção está livre de testes em animais.

Os questionamentos foram feitos em uma postagem na página da Natura no Facebook, na qual a Empresa divulgou o vídeo em questão. Além de dúvidas relacionadas a possíveis testes em animais terceirizados e de seus fornecedores, o público também questionou o uso de ingredientes de origem animal nos produtos, já que estes também envolvem crueldade. Confira abaixo os principais questionamentos e as respostas da Empresa:

Sobre o uso de ingredientes de origem animal, a Natura explicou que vem gradualmente os substituindo, mas que (infelizmente) ainda utiliza cera de abelha:

"Optamos por ingredientes vegetais sempre que essa opção se mostra eficaz e segura para o consumidor. Hoje, mais de 80% dos ingredientes utilizados em nossas formulações são de origem vegetal. Alguns produtos do nosso portfólio possuem cera de abelha, como é o caso de itens de maquiagem, e a sua obtenção não está relacionada com a morte ou o sofrimento do animal. A partir de 2009, iniciamos um movimento para substituir, gradualmente, tais ingredientes do nosso portfólio, desde que isso se mostre seguro ao consumidor. Adicionalmente, auditorias são conduzidas de forma a garantir que nossos fornecedores obedeçam às nossas práticas e normas."

Com relação aos testes em animais feitos por fornecedores de ingredientes, a Empresa admite que não tem controle, e estes podem fazer testes de ingredientes destinados a outros clientes, mas jamais dos ingredientes destinados à Natura:

"É possível que um fornecedor de nossa cadeia realize testes de matérias-primas em animais para atender outras empresas atuantes em mercados ou setores em que tais testes são exigidos para fins regulatórios. Esses materiais, no entanto, não entram em nossa cadeia de desenvolvimento de produtos.

Nós buscamos influenciar o comportamento do mercado rumo à eliminação dos testes em animais ao investir no desenvolvimento, na implementação e na disseminação de métodos alternativos. Assim, estimulamos o banimento de testes em animais entre nossos fornecedores e parceiros tecnológicos, inclusive em casos de desenvolvimento de produtos para outros clientes que não a Natura."

No que se refere ao envolvimento com o Instituto Royal, a Natura teve seu nome citado na "CPI dos Maus-Tratos a Animais" como cliente do Instituto, mas explicou que os serviços contratados não envolviam testes em animais. Mesmo assim, muitos ativistas pedem provas documentais, as quais a Empresa ainda não forneceu. O simples fato de financiar o Instituto também tem sido motivo para críticas severas:

"A Natura nunca contratou testes em animais no Instituto Royal.

O Instituto Royal era uma empresa constituída de duas unidades diferentes. Uma Unidade em São Roque, que conduzia testes regulatórios para o desenvolvimento de medicamentos, e uma Unidade em Porto Alegre, conhecida como Genotox Royal, que realizava exclusivamente testes in vitro, sem envolvimento de animais. A Natura contratou estudos in vitro na Unidade de Porto Alegre.

A Unidade do Instituto Royal de Porto Alegre possuía expertise técnica, boas práticas de laboratório e certificações essenciais para a condução dos estudos in vitro, sendo tecnicamente o melhor laboratório no Brasil para conduzir os estudos do teste do micronúcleo. Desde o fechamento de Instituto Royal, não há outro laboratório capaz de oferecer o mesmo estudo no Brasil, com as condições técnicas e legais exigidas pela Natura e pelas agências regulatórias nacionais e internacionais.

Assim, a Natura passou a realizar esses estudos em laboratórios da Europa, que atendem aos critérios estabelecidos."

Outro assunto recorrente é que a Natura exportaria para países que exigem testes de cosméticos em animais, como, por exemplo, a China. A Empresa garante que não vende seus produtos para países que exigem testes em animais:

"Não exportamos para a China. Além disso, não realizamos testes em animais para entrar em outros mercados e não solicitamos que nossos parceiros (universidades, fornecedores, outros) façam testes em animais. Quando não é possível garantir a segurança do ingrediente sem teste em animal, o desenvolvimento do ingrediente é cancelado por nós."

A falta do selo "cruelty free", que identifica produtos livres de testes em animais – embora não indique que sejam livres de ingredientes de origem animal – também foi questionada, e a Natura disse que é uma possibilidade futura, e lembrou que está na lista do PEA (Projeto Esperança Animal), que possui uma lista online de empresas que não testam em animais:

"Estamos na lista do PEA - Projeto Esperança Animal, que relaciona as empresas nacionais. Temos diálogo permanente com diversas ONGs e associações sobre esse tema, e não descartamos selos e certificações no futuro."

Para ver todos os questionamentos, muitos deles repetidos sobre o mesmo assunto, acesse a postagem da Natura em sua página no Facebook no seguinte link: https://www.facebook.com/natura.br/videos/10157491103550422/

Compartilhe:
Siga o Mapa Veg:
Logo do Facebook Logo do Twitter Logo do Google+
Censo Veg
Quantas pessoas vegetarianas, veganas e simpatizantes existem no Brasil? Ajude-nos a responder. Cadastre-se e veja as estatísticas.
Siga o Mapa Veg:
Logo do Facebook Logo do Twitter Logo do Google+
Contato:
contato@mapaveg.com.br
© Mapa Veg | No ar desde Julho de 2012

Acesse sua Conta

Não tenho/esqueci a senha   Ainda não me cadastrei ×

Receber senha

×

×