Guia Nacional Vegano

Como oferecer opções veganas em meu Negócio?

Como oferecer opções veganas em meu Negócio?

O Veganismo é um modo de vida cujo foco está em não contribuir, dentro do possível e praticável, com a utilização de animais nas mais variadas atividades humanas, tendo como base a ideia de que estes devem viver livres da nossa interferência e exploração.

O Guia Nacional Vegano permite o anúncio de empresas e autônomos dos 3 setores da Economia:

  • Comércio: estabelecimentos, lojas virtuais, negócios residenciais ou autônomos que vendem produtos.
  • Serviços: estabelecimentos, negócios residenciais, profissionais liberais ou autônomos que prestam serviços.
  • Fornecedores: fabricantes, produtores ou distribuidoras que fornecem produtos para empresas, profissionais liberais e autônomos.

Para cadastrar seu Negócio, este deve atender aos seguintes requisitos:

  1. Comércio ou fornecedor: trabalhar com um ou mais produtos veganos, isto é, que não sejam nem contenham componentes, derivados e ingredientes de animais, e não sejam testados em animais.

    Proibições: não é permitido informar venda de animais nem de produtos destinados a atividades que os utilizem ou os aprisionem (selas, esporas, viseiras, cabrestos, aquários, gaiolas, produtos para inseminação, etc.).

    Exceções: por serem essenciais e carentes de alternativas veganas, os seguintes produtos podem ser informados mesmo que não sejam veganos: 1) refeições/rações para animais à base de vegetais adicionadas de nutrientes de origem animal, tais como vitaminas e aminoácidos (as que contêm carnes, ossos e outros componentes e derivados de animais continuam proibidas); 2) medicamentos veterinários; 3) suplementos e vitaminas para animais.

  2. Serviço: são três casos possíveis: 1) trabalhar com alternativas de produtos/cardápios veganos (ex.: nutricionista, chef, esteticista, hotéis/pousadas, cursos de culinária, etc.); 2) ser direcionado a animais (veterinário, pet sitter, creche, etc.); 3) ser direcionado ao bem-estar humano (massagens, terapias alternativas, yôga, meditação, etc.). No caso do bem-estar humano, serviços que usam produtos (ex.: massagens com cremes) também devem oferecer alternativas de produtos veganos.

    Proibições: serviços que utilizam animais ou são destinados a atividades que os exploram (cães-guia, cavalgada, terapias assistidas por animais, inseminação, etc.) não podem ser informados.

    Exceções: por serem essenciais e carentes de alternativas veganas, serviços para animais que utilizam produtos não veganos (veterinários, banho e tosa, etc.) podem ser informados.

Analisemos agora os pontos que vão orientar seu Negócio a atender aos requisitos para oferecer produtos ou serviços veganos.

1 - Informe-se

Como empreendedor(a), é desejável que você esteja sempre consciente das mudanças ao seu redor, para se atentar aos públicos que crescem a cada dia, como é o caso do público vegano, e pesquise alternativas para atendê-los.

Além do material disponibilizado em nosso site, você pode fazer pesquisas na internet, entrar em contato com os SACs dos seus fornecedores, conversar com empreendedores que já oferecem produtos e serviços veganos, participar de grupos veganos no Facebook e seguir páginas relacionadas ao assunto (acesse aqui a nossa). Alguns grupos no Facebook que recomendamos:

2 - Faça adaptações

O passo mais importante é verificar as receitas e fórmulas atuais, caso seu Negócio seja produtor daquilo que vende, e pesquisar sobre a substituição de ingredientes de origem animal por vegetais ou sintéticos.

Para negócios do ramo de alimentação, é uma questão de adaptar receitas que já possuem. Basta certificar-se de retirar componentes e derivados de animais (carnes, ossos, tendões, gorduras, gelatina, peles, laticínios, ovos, mel, etc.) e produtos que os contenham, substituindo por vegetais, cogumelos e seus derivados. Seguindo este princípio, é possível produzir salgados, doces, bolos, sanduíches, hot dog, hambúrguer, pizza, e qualquer outro produto em versão vegana.

Para alternativas veganas a produtos cárneos (bife, salsicha, hambúrguer, etc.), glúten e proteína texturizada de soja são muito utilizados. Ervilha, lentilha, abobrinha, grão de bico e cogumelos também são muito usados em hambúrgueres.

Massas em geral (pizza, pães, macarrão, etc.), além de bolos e tortas, não precisam de ovos, laticínios, nem gorduras animais. Queijos veganos podem usar ingredientes como mandioca, batata, castanhas, polvilho, limão, ágar-ágar, entre outros. Também é possível usar vários tipos de leites vegetais (de soja, arroz, inhame, aveia, castanhas, amêndoas, amendoim, gergelim, etc.) tanto para consumo direto, quanto para produzir queijos veganos, iogurtes, sorvetes, milkshakes, picolés, etc. Já existem no Brasil fornecedores dos produtos citados. Se preferir, você pode também fazê-los em seu próprio estabelecimento, o que vai lhe trazer mais conhecimento culinário.

Negócios do ramo de cosméticos e higiene pessoal já podem revender produtos veganos, produzidos por um número cada vez maior de empresas. Para os produtores destes produtos, deve-se atentar que não sejam usados ingredientes de origem animal, nem sejam testados em animais.

Muitas roupas, calçados, acessórios, artesanato, e instrumentos musicais, utilizam couro e outras peles, seda, pêlos ou penas. As alternativas veganas utilizam tecidos, metais, ou materiais sintéticos, à base de plásticos ou matérias primas vegetais e minerais.

Prestadores de serviço que fazem uso de produtos, tais como esteticistas, tatuadores, massagistas e terapeutas que usam cremes e óleos, etc., devem buscar alternativas de produtos sem ingredientes de origem animal e não testados neles. Hotéis e pousadas devem oferecer refeições com opções de pratos e alimentos veganos.

No Guia Nacional Vegano também podem ser cadastrados fornecedores, o que vai ser muito útil para as empresas e profissionais que estão sempre à procura de fornecedores de produtos veganos.

3 - Produtos

Para o Comércio, como explicado anteriormente, já existem vários produtos veganos que podem ser adquiridos para revenda ou uso em seus próprios produtos finais, caso também seja produtor.

Pra facilitar, disponibilizamos uma lista de produtos criada a partir de consultas aos SACs de várias empresas, para os quais foram confirmados serem livres de ingredientes de origem animal e não testados em animais. Acesse aqui a lista*.
*Lista mantida de forma colaborativa e disponibilizada no grupo vegano "TrollAjuda" do Facebook pelas moderadoras Bete Salsa, Lu Lara e Val Camis.

Certamente, existem outros produtos veganos que não estão na lista acima. Sempre que se deparar com algum produto com o qual considere trabalhar, leia o rótulo, pois alguns possuem avisos como "produto vegano", ou "sem ingredientes de origem animal" e "não testado em animais", tornando mais fácil a identificação. Em caso de dúvidas, consulte os SACs dos fornecedores, para verificar se são livres de ingredientes de origem animal e não são testados neles.

4 - Ingredientes

  • Componentes de animais: carnes de qualquer espécie, gorduras, ossos, cartilagens, pêlos, penas, couro e outras peles, e qualquer outra parte de animais.
  • Derivados de animais: laticínios, ovos, mel, cera de abelha, geleia real, seda, entre outros.
  • Produtos feitos com componentes de animais: salsicha, presunto, mortadela, salame, bacon, gelatina, calçado/roupa de couro, casaco de pele, etc.
  • Produtos feitos com derivados de animais: chocolate ao leite, bolos e pães com leite e/ou ovos, biscoito com mel, shampoo com ácido esteárico animal, sabonete com glicerina animal, etc.
  • Ingredientes secundários: componentes e derivados de animais também são considerados ingredientes principais. No entanto, produtos industrializados costumam conter ingredientes secundários, que podem ser de origem animal, tais como alguns espessantes, estabilizantes, corantes, etc. Exemplos: ácidos graxos animais, ácido esteárico animal, corante carmim/cochonilha, entre outros.

Obs. 1: alguns produtos possuem o aviso "pode conter leite / ovos / mel / etc.". Isso significa que o produto é fabricado em máquinas ou ambientes por onde também passam componentes, derivados ou ingredientes de origem animal, e pode conter traços. Desde que os produtos não contenham componentes, derivados ou ingredientes de origem animal na composição, com exceção de traços, podem ser informados.

Obs. 2: existem muitos ingredientes usados também em produtos não alimentícios que podem ser de origem animal. Se você trabalha, por exemplo, com produtos de higiene pessoal, cosméticos, limpeza, etc., verifique os ingredientes e se tais produtos são testados em animais (entre em contato com os fornecedores, se necessário).

Disponibilizamos uma página que lista grande parte dos ingredientes de produtos (acesse aqui). No caso daqueles que precisam de confirmação, consulte os fornecedores dos mesmos.

Siga o Mapa Veg
Logo do Facebook Logo do Instagram Logo do Twitter Logo do Google+
Contato
contato@mapaveg.com.br
  Clique aqui se precisar ver novamente os erros enquanto corrige.
© Mapa Veg | No ar desde Julho de 2012

Censo Veg :: Acesse sua Conta

Não tenho/esqueci a senha   Ainda não me cadastrei ×

Receber senha

×

Guia Nacional Vegano :: Acesso do anunciante

Esqueci a senha   Ainda não me cadastrei ×

Guia Nacional Vegano :: Receber nova senha

×

×