Já se cadastrou?
views: 0
14/08/16 10:00

Hipista abandona olimpíadas para poupar cavalo e reacende discussões sobre exploração animal

Mesmo doente, Animal teve que ir pra Arena.

Hipista abandona olimpíadas para poupar cavalo e reacende discussões sobre exploração animal
Foto: Facebook / Adelinde Cornelissen

Na última quarta-feira (10/08), a hipista holandesa Adelinde Cornelissen se viu forçada a abandonar as olimpíadas do Rio, quando o cavalo que utiliza para competir demonstrou total falta de condições após entrar na Arena.

Na manhã do dia 9, quando a Hipista foi retirar Parzival — como é chamado o Cavalo — do estábulo para treinar, notou que o lado direito de sua cabeça estava inchado, e que ele estava chutando as paredes, conforme relatou a própria Atleta em sua página no Facebook.

Adelinde contou que logo após perceber o inchaço e agitação de Parzival, mediu sua temperatura e verificou que ele estava com febre. A equipe de veterinários concluiu que o Cavalo foi picado por algum animal peçonhento. Na manhã do dia 10, segundo a Hipista, Parzival aparentava estar melhor, mas ela e sua equipe pediram à Federação Eqüestre Internacional (FEI) para que sua competição fosse adiada, assim ele teria um dia para se recuperar, mas o pedido foi negado.

"Eu dormi no estábulo, checando Parzi a todo momento... Eu não iria deixá-lo sozinho! É claro que eu não consegui dormir...", contou Adelinde. Segundo a hipista, ela tinha desistido de competir ainda no dia 9, mas após notar a melhora do Cavalo no dia seguinte, mudou de ideia e resolveu fazer um treino de 10 minutos, para ver como ele estava.

Após ser checado pelos veterinários, Parzival foi liberado para competir. Afinal, o que sempre importa é que caprichos humanos sejam mantidos, mesmo que isto implique em sofrimento para outros animais. Ao entrar na arena, Adelinde percebeu que havia algo errado. "Ele estava ok, embora não se sentia muito poderoso... Quando eu entrei eu senti que ele estava dando seu máximo e sendo o lutador que ele é.", contou. Apesar de tentar continuar, a hipista decidiu poupar Parzi de mais sofrimento — além do que ele já enfrenta como objeto de montaria, claro — e abandonou a prova. "Ele nunca desiste... mas para protegê-lo, eu desisti.", conclui Adelinde.

O fato repercutiu nas redes sociais, reacendendo discussões sobre a exploração de cavalos e outros animais. Cavalos, assim como outros animais e nós humanos, sentem e sofrem. A humanidade tem utilizado animais para lhe servir, de acordo com as características de cada espécie, o que também varia conforme a cultura local. Alguns viram comida, outros servem como diversão, ou para suprir carências afetivas. Já os cavalos são explorados por terem sido supostamente criados para carregar seres humanos, pois "são muito fortes e não tem problema", dizem algumas pessoas. Precisamos aprender a deixar os outros animais em paz, e este respeito certamente crescerá também entre seres humanos, vítimas da possessividade.

Compartilhe:
Siga o Mapa Veg:
Logo do Facebook Logo do Twitter Logo do Google+
O Mapa Veg é uma iniciativa que visa manter um Censo vegetariano, vegano e de simpatizantes online.
Saiba mais
Siga o Mapa Veg:
Logo do Facebook Logo do Twitter Logo do Google+
Contato:
contato@mapaveg.com.br
© Mapa Veg | No ar desde Julho de 2012

Acesse sua Conta

Não tenho ou esqueci a senha ×

Receber senha

×

×

Entenda os Tipos

Vegetariana(o):
Não se alimenta de nenhuma parte de animais (carne, pele, ossos, tendões, etc) nem de produtos que as contenham (caldo de carne/galinha, gelatina, etc), podendo incluir ou não outros alimentos de origem animal. A dieta é especificada no próximo campo.

Vegana(o):
Adepta(o) do veganismo, ideologia que busca o fim da exploração e crueldade com os animais. Por isso, não consome nenhum produto de origem animal, ou que contenha ingredientes dessa origem, podendo ser alimentos, roupas e calçados de couro e outras peles, cosméticos, produtos de higiene, limpeza, etc. Também evita produtos testados em animais e atividades que os explorem, como comércio de animais, rodeios, vaquejadas, circos, etc. A dieta é especificada no próximo campo.

Simpatizante:
Pessoa que simpatiza com o vegetarianismo e/ou veganismo.

×

Entenda as Dietas

Ovo-lacto-vegetarianismo:
Exclui qualquer tipo de carne, mas inclui ovos e laticínios e/ou produtos que os contenham. Pode incluir ou não produtos apícolas*.

Lacto-vegetarianismo:
Exclui qualquer tipo de carne e ovos, mas inclui laticínios e/ou produtos que os contenham. Pode incluir ou não produtos apícolas*.

Ovo-vegetarianismo:
Exclui qualquer tipo de carne e laticínios, mas inclui ovos e/ou produtos que os contenham. Pode incluir ou não produtos apícolas*.

Api-vegetarianismo:
Exclui qualquer tipo de carne, laticínios, e ovos, mas inclui um ou mais produtos apícolas*. Selecione esta dieta apenas se os produtos apícolas forem os únicos de origem animal que você ingere.

*Produtos apícolas: mel, geleia real, própolis, cera de abelha, pólen, etc.
 

Vegetarianismo estrito:
Exclui qualquer alimento de origem animal ou que contenha ingredientes dessa origem.

Crudivorismo:
Inclui apenas vegetais crus: frutas, legumes, verduras, cereais, raízes, etc.

Frugivorismo:
Inclui apenas vegetais crus, mas estes são basicamente frutas e alguns outros vegetais que se encaixam dentro do conceito botânico de fruto, como tomate e pepino. Além disso, pode incluir algumas sementes, como castanhas e nozes, e algumas folhas, como alface e rúcula.

×

Entenda a opção "Outro"

Disponibilizamos a opção "Outro" para permitir a inclusão de pessoas que não se identificam com a definição binária de sexo (masculino-feminino). Não confundir com orientação sexual (homossexual, heterossexual e bissexual).

×

Cidades do DF

Para selecionar a Cidade correta, confira a lista das Regiões Administrativas do DF (RAs) e seus principais bairros e setores (para aquelas que os tem). Ao identificar sua RA, selecione a cidade no campo "Cidade onde mora", lembrando que neste campo as cidades estão ordenadas alfabeticamente, e não pelo número da RA.

  • RA 1 - Brasília (Asa Sul, Asa Norte, Setor Militar Urbano (SMU), Noroeste, Setor de Indústrias Gráficas (SIG), Granja do Torto, Vila Planalto e Vila Telebrasília)
  • RA 2 - Gama
  • RA 3 - Taguatinga
  • RA 4 - Brazlândia
  • RA 5 - Sobradinho (inclui Chapada da Contagem, Grande Colorado e Lago Oeste)
  • RA 6 - Planaltina (inclui Arapoangas, Buritis IV, Quintas do amanhecer, Mestre D'armas e Vale do Amanhecer)
  • RA 7 - Paranoá
  • RA 8 - Núcleo Bandeirante (inclui Vila Metropolitana, Vila Nova Divinéia, Setor de Indústrias Bernardo Sayão, Vila Cauhy e Setor Placa da Mercedes)
  • RA 9 - Ceilândia
  • RA 10 - Guará (Inclui Setor Lúcio Costa, Super Quadra Brasília (SQB), Colônia Agrícola IAPI e Colônia Agrícola Águas Claras)
  • RA 11 - Cruzeiro
  • RA 12 - Samambaia
  • RA 13 - Santa Maria
  • RA 14 - São Sebastião
  • RA 15 - Recanto das Emas
  • RA 16 - Lago Sul (deixou de fazer parte da RA I em 1994)
  • RA 17 - Riacho Fundo
  • RA 18 - Lago Norte (deixou de fazer parte da RA I em 1994)
  • RA 19 - Candangolândia
  • RA 20 - Águas Claras (inclui Areal, Área de Desenvolvimento Econômico (ADE), Arniqueiras, Vereda da Cruz e Vereda Grande)
  • RA 21 - Riacho Fundo II
  • RA 22 - Sudoeste/Octogonal
  • RA 23 - Varjão
  • RA 24 - Park Way
  • RA 25 - SCIA - Setor Complementar de Indústria e Abastecimento (Cidade Estrutural e Cidade do Automóvel)
  • RA 26 - Sobradinho II
  • RA 27 - Jardim Botânico
  • RA 28 - Itapoã
  • RA 29 - SIA - Setor de Indústria e Abastecimento
  • RA 30 - Vicente Pires
  • RA 31 - Fercal
  • ×