views: 0
17/03/17 21:48

Empresas do setor pecuário são alvo da maior operação já realizada pela Polícia Federal

Carne vencida e adulterada constam entre as irregularidades.

Compartilhe
Empresas do setor pecuário são alvo da maior operação já realizada pela Polícia Federal
Foto: Montagem a partir de Reprodução / g1.globo.com

Na manhã desta sexta-feira (17/03), mais de mil policiais federais saíram às ruas em seis estados e no Distrito Federal para cumprir 309 mandados judiciais referentes à maior operação da história da PF, segundo a própria instituição.

A operação "Carne Fraca", como foi nomeada, teve suas investigações iniciadas há quase dois anos, após a chefe do Departamento de Inspeção de Produtos de Origem Animal (Dipoa), Maria do Rocio Nascimento, ter tentado afastar um fiscal de suas atividades em uma das empresas frigoríficas envolvidas, e o mesmo ter se recusado. O fiscal, então, a denunciou ao sindicato por assédio moral, e teria dito que afastamentos de fiscais estavam sendo feitos para atender ao interesse das empresas.

A partir disso, o que se descobriu foi um enorme esquema de liberação de licenças e fiscalização irregular de frigoríficos, envolvendo funcionários públicos e executivos de grandes empresas do setor pecuário, como a BRF Brasil, proprietária das marcas Sadia e Perdigão, e a JBS, dona da Friboi e Seara, entre outras.

Segundo as investigações, carnes eram aprovadas nas inspeções com irregularidades tais como data de validade vencida — com utilização de produtos químicos para normalizar o aspecto —, injeção de água para aumento do peso, adição de fécula de mandioca e proteína de soja, e até inserção de papelão em lotes de frango e carne de cabeça de porco em linguiças.

Entre os mandados judiciais, 38 são de prisão, sendo 27 de prisão preventiva e 11 de prisão temporária. 34 dos mandados de prisão são contra funcionários públicos do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Segundo uma reportagem do G1 (veja aqui), os executivos presos foram os seguintes: o gerente de Relações Institucionais e Governamentais da BRF Brasil, Roney Nogueira dos Santos; André Luiz Baldissera, diretor da BRF; Flávio Evers Cassou, funcionário da Seara, empresa da JBS; e o dono do frigorífico Larissa, Paulo Rogério Sposito.

A Operação já repercute no exterior, e o governo brasileiro vem se mobilizando para tentar evitar que os países compradores de carne do Brasil acabem por suspender as importações, já que a pecuária contribui com uma grande parcela do PIB brasileiro. Vale lembrar, no entanto, que a pecuária é uma das maiores causas da devastação do meio ambiente e de várias doenças que acometem consumidores de produtos de origem animal, o que gera imensas despesas ao Governo. A Economia não pode ser mais importante que a vida de todos nós, animais humanos e não humanos, e nosso meio ambiente.

Compartilhe:
Siga o Mapa Veg:
Logo do Facebook Logo do Instagram Logo do Twitter Logo do Google+
Siga o Mapa Veg
Logo do Facebook Logo do Instagram Logo do Twitter Logo do Google+
Contato
contato@mapaveg.com.br
  Clique aqui se precisar ver novamente os erros enquanto corrige.
© Mapa Veg | No ar desde Julho de 2012

Censo Veg :: Acesse sua Conta

Não tenho/esqueci a senha   Ainda não me cadastrei ×

Receber senha

×

Guia Nacional Vegano :: Acesso do anunciante

Esqueci a senha   Ainda não me cadastrei ×

Guia Nacional Vegano :: Receber nova senha

×

×